Menu
joão pessoa notícias: notícias da paraíba e Brasil mundo entretenimento política e muito mais
Para ouvir nossa rádio, baixe o aplicativo RadiosNet para celulares e tablets com Android ou iPhone/iPads.

Após aposentadoria, Martinho Lisboa volta a advogar em júri popular

03 SET 2017
03 de Setembro de 2017
Aos 79 anos, desembargador aposentado estreia como advogado em júri popular.


Quase dez anos após a aposentadoria, o desembargador Martinho Lisboa decidiu atuar profissionalmente como advogado e estreou com vitória, ontem (31 de agosto), em um júri popular na cidade de Santa Rita.
Juntamente com o também advogado Danilo de Sousa Mota, Martinho Lisboa defendeu e conseguiu a absolvição de José Paulo Vitorino Junior, conhecido como Paulinho, e Epitácio Vitorino Sobrinho, ambos filhos do deputado estadual José Paulo (PCdoB).
No mesmo Tribunal do Júri, sentaram no banco dos réus um primo e o caseiro da granja onde residem Paulinho e Epitácio. Os quatro foram foram denunciados pelo Ministério como autores de homicídio ocorrido em julho de 2012.
O fato aconteceu dentro da granja, localizada em Várzea Nova, distrito de Santa Rita, município da Grande João Pessoa. A vítima, um usuário de drogas que seria contumaz ladrão de casas próximas do local onde foi encontrado morto.
Para os jurados, Martinho e Danilo mostraram e comprovaram que a morte decorreu de luta corporal entre o primo dos filhos de Zé Paulo e a vítima, que estaria armada na ocasião e foi atingida por disparo acidental.
Cidadãos que acompanharam o julgamento ficaram impressionados com o vigor físico e agilidade de raciocínio e argumentos do desembargador, que aos 79 anos submeteu-se aos exames da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), foi aprovado e lançou-se ao mercado de trabalho da profissão.
Montou escritório em João Pessoa, onde atua na área criminal, a mesma em que trabalhou por 17 anos como membro do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), do qual se aposentou em 26 de março de 2008, após 41 anos de magistratura.
Martinho Lisboa, natural de Jacaraú (PB), foi ainda presidente do próprio TJ e do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB).
Voltar
Tenha também o seu site. É grátis!