Menu
joão pessoa notícias: notícias da paraíba e Brasil mundo entretenimento política e muito mais
Para ouvir nossa rádio, baixe o aplicativo RadiosNet para celulares e tablets com Android ou iPhone/iPads.

Citado em caso Marielle, Bolsonaro ataca Witzel e responde Rede Globo

30 OUT 2019
30 de Outubro de 2019
por: redação/joaopessoanoticia.com/Murilo/PODER360

O presidente Jair Bolsonaro fez transmissão ao vivo em sua conta no Facebook na noite desta 3ª feira  (29.out.2019) para criticar e rebater as informações de reportagem do Jornal Nacional que relacionou seu nome à investigação do assassinato da vereadora Marielle Franco, do Psol.


A transmissão foi iniciada às 21h50 no horário de Brasília e às 3h50 na Arábia Saudita, onde o presidente fará uma reunião com empresários nesta 4ª feira (30.out.2019). Bolsonaro culpou o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), por “vazar” informações do processo de Marielle para a TV Globo.


Segundo o chefe do Executivo Federal, não é verdade que a Globo fez a reportagem baseada em uma planilha da portaria do condomínio onde ele tem casa, na zona sul do Rio de Janeiro. Ele afirmou que a emissora teve acesso ao processo, que está em segredo de Justiça, e deve ser investigada por isso.


“Esse processo está em segredo de Justiça. Como chega na Globo? Quem vazou para a Globo. Segundo a [revista] Veja, está publicado aqui, quem vazou esse processo para a Globo foi o seu governador Witzel”, disse Bolsonaro.


O presidente voltou a criticar Witzel, que segundo ele, só foi eleito pela proximidade com seu filho Flávio Bolsonaro durante a campanha. Bolsonaro disse que, depois de eleito, o governador fluminense está tentando “destruir” sua família para concorrer à Presidência daqui a 3 anos.


“O senhor só se elegeu governador porque o senhor ficou o tempo todo colado com o Flávio Bolsonaro, meu filho. O tempo todo colado com ele. Ao chegar à Presidência (sic) o que o senhor fez? Foi se transformar em inimigo dele. Por que? Porque o senhor quer disputar a Presidência da República em 2022”, declarou Bolsonaro.


Assista à íntegra da live (23min41seg.):

Bolsonaro disse ainda que o porteiro do condomínio na Barra da Tijuca –autor do depoimento em que o nome do presidente é mencionado– pode não ter agido por maldade: “Ou o porteiro mentiu ou induziram o porteiro a cometer 1 falso testemunho. Ou escreveram algo no inquérito e o porteiro não leu e assinou em baixo em confiança ao detetive”.

De acordo com o mandatário, a Globo está “construindo uma narrativa” o colocando como suspeito de “ter participado ou ser 1 dos mentores” do assassinato de Marielle e do motorista Anderson Gomes. “Sempre fica essa suspeita”, afirmou.

Bolsonaro disse entender que a intenção da emissora é fazer com que ele seja afastado, ou incentivar a população a ir às ruas para pedir o mesmo –supostamente inspirada nos protestos realizados no Peru, Chile, Equador e Venezuela.

O presidente questionou ainda a razão de a emissora não tê-lo contatado para comentar a reportagem. Ele disse que a repórter Delis Ortiz, que está na Arábia Saudita acompanhando sua viagem, poderia ter entrado ao vivo com ele no Jornal Nacional.

“A Delis Ortiz está aqui, na Arábia Saudita. Por que não abriram 1 link ao vivo e me disseram: ‘Olha, vai ter uma reportagem sobre a Marielle Franco, senhor presidente, e o senhor vai ser falado o teu nome como […] Por que não falou comigo?”, questionou o ex-deputado.

DEFESA À FAMÍLIA
O presidente mostrou-se muito irritado com reportagens e investigações envolvendo seus filhos e pessoas próximas a ele. Bolsonaro afirmou que isso é 1 desgaste para a sua família, já que todo mundo é considerado suspeito.

“É o orgasmo da TV Globo ver 1 filho meu preso? Ver 1 irmão meu preso? Ver 1 amigo meu, 1 chegado, preso? Esse é o orgasmo de vocês?”, declarou o presidente.

Segundo Bolsonaro, ao se candidatar a presidente, ele sabia dos “problemas”, mas não esperava que a “patifaria seria tão grande assim”. Disse que chegou ao limite: “Me desculpem aí a maneira como estou exaltado. A gente chega no limite, né”.

Por último, voltou a xingar a Globo e disse que seu compromisso é tirar o Brasil do buraco.

“Agradeço a Deus pela minha vida, pela população ter acreditado em mim e eu tenho 1 compromisso: tirar o Brasil do buraco. Apesar da imprensa porca, nojenta, canalha e imoral como é o sistema Globo de rádio e televisão”, declarou Bolsonaro.

CONCESSÃO DA TV GLOBO
Bolsonaro ameaçou cortar a concessão para a TV Globo operar em 2022 – 12 meses antes de o contrato atual expirar. Segundo o presidente, o processo tem que estar limpo para que a emissora renove a concessão. “Acabou a mamata. Não tem dinheiro público de vocês. Não tem teta”, afirmou.

“Vocês vão renovar a concessão em 2022. Não vou persegui-los, mas o processo vai estar limpo. Se não estiver limpo, não tem concessão da renovação de vocês e nem de TV nenhuma. Vocês apostaram em me derrubar no 1º ano e não conseguiram”, disse o presidente.

“Sou presidente da República, não deveria perder a linha com vocês, mas estou no meu limite. Se o Brasil der errado, todo mundo vai para o espaço”, completou Bolsonaro.

Depois disso, o mandatário partiu para críticas mais efusivas contra o conglomerado fundado por Roberto Marinho. Além de xingar a emissora, Bolsonaro a acusou de “trair o Brasil” e disse que ela “defende bandidos e critica policiais”.

“Jornais podre, canalha, sem escrúpulo. Vocês não prestam, TV Globo. Vocês esculhambam a família 24h por dia. Só mostram o que está dando errado. Não tem respeito com ninguém, defendem bandidos e criticam policiais”, declarou o pesselista.

“Nós vamos resistir, a verdade está do meu lado”, disse encerrando o comentário.

FEDERALIZAÇÃO DO PROCESSO
O presidente Jair Bolsonaro afirmou que o processo que investiga a morte de Marielle deveria permanecer no Rio e não alçado à esfera federal. “Tem que ficar no Rio sim, mas tem que ter uma supervisão”, declarou.

Por ser presidente da República e ter seu nome citado no inquérito, o mesmo poderá ser encaminhado para o STF (Supremo Tribunal Federal). A decisão será do presidente da Corte, ministro Dias Toffoli.

“Pelo o que tudo indica, este processo, no linguajar popular, está bichado. O [processo] da Marielle está bichado”, completou o presidente.

RESPOSTA DE WILSON WITZEL
Eis nota do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, sobre as acusações feitas por Jair Bolsonaro:

RESPOSTA DA TV GLOBO

Eis nota da TV Globo divulgada após a citação da emissora na transmissão de Bolsonaro:


“A Globo não fez patifaria nem canalhice. Fez, como sempre, jornalismo com seriedade e responsabilidade. Revelou a existência do depoimento do porteiro e das afirmações que ele fez. Mas ressaltou, com ênfase e por apuração própria, que as informações do porteiro se chocavam com um fato: a presença do então deputado Jair Bolsonaro em Brasília, naquele dia, com dois registros na lista de presença em votações.


O depoimento do porteiro, com ou sem contradição, é importante, porque diz respeito a um fato que ocorreu com um dos principais acusados, no dia do crime. Além disso, a mera citação do nome do presidente leva o Supremo Tribunal Federal a analisar a situação.


A Globo lamenta que o presidente revele não conhecer a missão do jornalismo de qualidade e use termos injustos para insultar aqueles que não fazem outra coisa senão informar com precisão o público brasileiro. Sobre a afirmação de que, em 2022, não perseguirá a Globo, mas só renovará a sua concessão se o processo estiver, nas palavras dele, enxuto, a Globo afirma que não poderia esperar dele outra atitude. Há 54 anos, a emissora jamais deixou de cumprir as suas obrigações.“


Voltar
Tenha também o seu site. É grátis!